Ajufe vai à CCJ do Senado para debater projeto que dispensa licitações a advogados e profissionais de contabilidade

    O presidente da Ajufe, Fernando Mendes, participou de audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, nesta quinta-feira (31), para debater o PL 4489/2019. O texto estabelece que serviços de advogados e profissionais de contabilidade são técnicos e singulares, dispensando assim licitações para contratação dos seus serviços.

    A proposta, do deputado Efraim Filho (DEM-PB), altera o Estatuto da Advocacia (Lei 8.906, de 1994) e o Decreto-Lei 9.295, de 1946, que criou o Conselho Federal de Contabilidade e definiu as atribuições do contador.

    Durante a fala na Comissão, o presidente da Ajufe explicou que “a inexigibilidade de licitação tem de ser tratada como exceção; o PL 4489/2019 pretende trata-la como regra para os serviços de advocacia e de contabilidade, com o que não podemos concordar”.

    “Para a AJUFE, a proposta, como se apresenta, vai de encontro a princípios fundamentais à administração pública, como é o caso do princípio da impessoalidade”, explicou Fernando Mendes.

    A delegada da Ajufe em Belém, Carina Senna, acompanhou a audiência. Também participaram do debate representantes da OAB, da Conamp e dos profissionais de contabilidade.

    Veja a nota técnica da Ajufe sobre o PL 4489/2019: https://bit.ly/333IS1P

    IMG 6480   IMG 6474

    Tags:
    Dúvidas, sugestões ou mais informações?

    Fale Conosco

    Dúvidas, sugestões ou mais informações? Entre em contato com a Ajufe. Queremos melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços prestados.

    Os campos com asterísco (*) são de preenchimento obrigatório.
    4 + 3 = ?
    © Ajufe - Associação dos Juízes Federais do Brasil - Todos os direitos reservados.

    Ajufe.org